Vinhos de Évora

Vinhos e Rota dos Vinhos do Alentejo

O Distrito de Évora é o principal produtor de vinhos do Alentejo, com 874.816 hectolitros (2016) [1], ou seja, quatro vezes mais que Beja (205.137 hectolitros) e quase dez vezes mais que Portalegre (72.637 hectolitros). O Distrito de Évora responde por 75,90% da produção vinícola do Alentejo.

Guia de Portugal
Rota do Vinho de Évora © GEP


Évora

A capital do Alentejo (e da sub-região Alentejo Central) possui 1205,67 ha plantados de vinhas (dos quais 1000,78 ha para os vinhos tintos). Esta sub-região sempre produziu vinhos de grande prestígio e qualidade. Dentre estes, citamos os famosos vinhos EA e Pêra-Manca, da Adega Cartuxa (Fundação Eugênio Almeida), a qual, além de excelentes vinhos também produz azeite de primeira qualidade.

Cartuxa e Herdade da Fonte Coberta

São duas das principais adegas (pontos vermelhos no mapa acima) da região vitivinícola de Évora, a Adega da Cartuxa e a Herdade da Fonte Coberta.

Rota do Vinho do Alentejo

Começa em Évora uma das Rotas do Vinho do Alentejo (as outras partem de Portalegre e Beja). Seguindo a IP2 (E802) / RN 256, passamos por Reguengos de Monsaraz, continuamos por Redondo (terceiro maior concelho produtor do distrito) e terminanos em Borba (segundo concelho produtor). São dezenas de quilômetros de estrada que atravessa um verdadeiro mar de vinhas (com olivais aqui e acolá), com nomes de quintas que aparecem e que nos lembram seus deliciosos vinhos.

Reguengos de Monsaraz

No Distrito de Évora, o campeão na produção deste precioso néctar é o concelho (município) de Reguengos, com 257.541 hectolitros, ou seja quase 30% da produção do distrito (29,44%). Fato este que coloca no topo dos deliciosos vinhos Alentejo DOP e dos Vinho Regional Alentejano.

Borba

Segunda maior sub-região do Alentejo. As terras de Borba, no distrito de Évora, no Alentejo Central, vão de Estremoz a Terrugem, alargando-se a Orada, Vila Viçosa, Rio de Moinhos e Alandroal. São 2.862,08 ha de vinhas plantadas para os vinhos tintos (819,91 ha para os brancos). O clima especial desta sub-região (mais úmido e menos quente) permite a elaboração de vinhos frescos e elegantes. Destacamos os vinhos produzidos pela Adega de Borba, em particular o tinto Adega de Borba.
Além de bons vinhos, outro destaque nestas terras é a produção de azeites de qualidade.

Redondo

Outra visita aconselhada para enólogos e amantes de bons vinhos. As visitas imperdíveis são a Enoteca e o Museu do Vinho. Em Redondo, distrito de Évora, no Alentejo Central, os vinhedos são protegidos pela Serra da Ossa e a área plantada de vinhas para os tintos é de 1563,33 ha (para os brancos, são 411,95 ha).

Estremoz

Estremoz é o quarto maior concelho produtor de vinhos do Distrito de Évora, com 100.001 de hectolitros. Estremoz é o quinto maior produtor de vinhos Alentejo DOP de todo o Alentejo. Dentre as adegas, destaca-se JP Ramos.

Links interessantes

CM Évora