Vinho do Porto

Mais famoso vinho de Portugal, o Vinho do Porto, é um vinho licoroso produzido exclusivamente na Região Demarcada do Douro, no norte do país, sob condições naturais e de fabricação que lhe são próprias. A Região Vinhática do Alto Douro é classificada Patrimônio da Humanidade pela UNESCO.

Guia Vinhos de Portugal

Vinho do Porto, Portugal © Jon Sullivan / CC


A Tradição do Porto

Seu processo de fabricação segue três fases: 1) a fermentação do mosto é parada, sendo então acrescentado aguardente vínica ao vinho. 2) Em seguida, é feita a lotação, isto é, a "elaboração de um lote através da mistura de dois ou mais vinhos" [1]. 3) Finalmente, o longo processo de envelhecimento do vinho, na garrafa ou em barricas de madeira, que pode levar várias décadas, segundo o tipo de vinho. O teor alcólico do Vinho do Porto é bastante elevado, e varia entre 19 e os 22% do volume.

Variedade de Sabores e Cores

Este famoso vinho licoroso é produzido exclusivamente na Região Demarcada do Douro, no norte do país, seguindo condições naturais e de fabricação que lhe são peculiares. Mais famoso e mais conhecido vinho de Portugal, o Vinho do Porto surpreende pela diversidade de sabores, aromas, cores e doçuras.

Quanto ao envelhecimento, o Vinho do Porto pode ser Estilo Ruby (Ruby, Reserva, Late Bottled Vintage (LBV) e Vintage) ou Estilo Tawny (Tawny, Tawny Reserva, Tawny + idade). Este último pode ser envelhecido durante 10 anos, o Tawny 10, ou mais, podendo chegar até o Tawny 40 anos)..

Doce ou Extra seco?

Em termos de doçura, a paleta do Vinho do Porto vai de muito doce, a doce, meio-seco, ou extra seco.

Guia Vinhos de Portugal
Vinho do Porto, Portugal © Ari Oliveira


Tinto, Branco ou Rosé?

Para os grandes apreciadores do Vinho do Porto tradicional, são aconselhados os vinhos Tawny com a indicação da idade (ex.: Tawny 10 anos).
Para os apreciadores de vinhos com menor teor alcólico, os vinhos brancos (16,5% de álcool, Vinho do Porto Branco Leve Seco) podem ser aconselhados.
Quanto aos vinhos rosés, de "boa exuberância aromática com notas de cereja, framboesa e morango. Na boca são suaves e agradáveis. Devem ser apreciados frescos ou com gelo" [1]. O Mateus Rosé é um dos mais conhecidos dos rosés.