Vinhos do Douro

Enologia e Turismo no Douro

Além de excelentes vinhos e de Patrimônio Mundial, o Douro ainda nos proporciona belos passeios. Cruzeiros, mini-cruzeiros, passeios de barco de ônibus e de trem (comboio). Descoberta, descanso e viagem de volta ao tempo, por exemplo, com a excursão disponível em antiga locomotiva dos CP (Caminhos de Ferro) de Portugal.

Guia Vinhos de Portugal
Passeio de locomotiva antiga pelo Vale do Douro, Alto Douro © Antonio Sacchetti / Images Of Portugal


Logo, não confundir a DOC Douro com a Denominação de Origem Porto, relativa apenas aos vinhos licorosos. Dos vinhedos do Douro DOC são produzidos alguns dos melhores tintos e brancos de Portugal. Além da DOC Douro, a denominação Regional Duriense também se aplica a vinhos produzidos na região.

Patrimônio Mundial

Classificados como Patrimônio Mundial da Humanidade (Unesco), os vinhedos do Douro ocupam uma situada ao sul de Trás-os-Montes, a leste do Minho e ao norte das Beiras. A poente, limita-se com a Espanha. Espalham-se nas encostas do Rio Douro e afluentes e situam-se, em geral, entre altitudes que vão dos 100 aos 700 metros.

Porto e Douro

Estas duas prestigiosas denominações de origem (Porto e Douro) ocupam a mesma área geográfica de cerca de 250.000 ha de vinhas. A cultura da vinha sempre tivera mais expansão na parte oeste da região, no chamado Alto Douro, do que na parte leste, chamada de Douro Superior [1].

Guia Vinhos de Portugal
Vinhedos em Peso da Régua, Baixo Corgo (Alto Douro) © Google Earth


O Alto Douro, por sua vez, era subdivido em Baixo Corgo (mais ou menos de Peso da Régua para oeste) e Cima Corgo (a leste, compreendendo Sabrosa, Alijó e Pinhão ao norte do rio; ao sul do Douro, São João da Pesqueira) [1]. Para saber mais sobre os vinhedos e as vinhas plantadas no Douro ver Vinhedos do Douro

Área de Demarcação DO Douro

A área que compreende a DO Douro (a mesma da DO Porto) está dividida em 3 sub-regiões:

• Baixo Corgo (partes dos distritos de Vila Real e de Viseu)

• Cima Corgo (partes dos distritos de Vila Real, de Viseu e de Bragança)

• Douro Superior (partes dos distritos de Bragança e Guarda)

Sendo assim, a região é formada pelos distritos (estados, no Brasil), concelhos (municípios, no Brasil) e freguesias (distritos, no Brasil) a seguintes: ver lista completa

Denominações de Origem (DO)

A região produz VQPRD tintos, brancos e rosados com DO, DOP; VEQPRD, VLQPRD (Moscatel do Douro), Aguardente de Vinho e vinhos DOC sem outra desginação complementar.

Moscatel do Douro

Vinho produzido exclusivamente a partir da casta Moscatel Galego Branco.

Variedade de castas

Para a produção do Vinho do Douro são utilizadas várias castas nacionais, cerca de 130!. Dentre estas, destacam-se Gouveio e Malvasia Fina (brancos) e Touriga e Aragonez (tintos). Algumas destas castas: Barca, Patorra, Pé Comprido, Viosinho, Vital, Petit Bouschet, Sevilhao, Sercial, Pinheira Branca, Bical, Nevoeira, Siria, Barreto, Pinot Noir, Bastardo, Sémillon, Batoca, Cornifesto, Branco Guimaraes, Branco Especial, Bragao, Malvasia Parda, Malvasia Preta, Malvasia Rei, Tamarez, Malvasia Fina, Ratinho, Marufo, Melra, Verdelho, Caramela, Malandra.

Aperitivo de Classe Mundial

O Vinho do Porto é reconhecido em todo o mundo por sua qualidade e valor, sendo servido nas principais solenidades como aperitivo sem igual. Saber mais: Vinho do Porto.

Vinhos tintos DO Douro

Ricos em cor e em aroma, os vinhos tintos da DO Douro são aveludados e têm sabor agradável, além de envelhecerem nobremente.

Vinhos brancos DO Douro

Quanto aos vinhos brancos DO Douro, eles são finos, leves, frescos, agradavelmente acídulos e muito aromáticos.

Guia Vinhos de Portugal
Vinhos do Douro © Ari Oliveira


Quintas em destaque

Na DOC Douro, nossos destaques vão para a Quinta da Leda, de propriedade da Casa Ferreirinha (Sogrape), a Quinta D. Maria e a Quinta do Portal.

Ver também Vinhedos de Portugal.